27 de outubro de 2013

Damares, por favor, pare de cantar heresias!

Por Gutierres Fernandes Siqueira


Dificilmente a cantora Damares lerá este texto, mas ainda assim eu faço um apelo: - Damares, por favor, pare de cantar heresias!

Os fariseus iriam "curtir" bastante essa canção Alto Preço!
Para quem não a conhece, essa cantora paranaense faz um tremendo sucesso nas igrejas pentecostais e é famosa pela vingativa, antibíblica e mal escrita canção “Sabor de Mel”. Ou seria de fel? Damares faz parte de uma classificação que reúne o pior da música evangélica brasileira- a chamada “música gospel pentecostal”. Esse gênero é sinônimo de letras mal escritas, triunfalismo, cantoria de vingança, corinhos de “fogo” e ausência completa de referências à cruz de Cristo. Nasceu em meados da década de 1970 e abraçou com entusiasmo uma versão light da Teologia da Prosperidade. E é em si cheia de ressentimentos e autoconfiança.  

Mas por que este apelo? Recentemente essa cantora gravou uma música com o título “Alto Preço”[1]. E essa canção é uma das maiores aberrações doutrinárias já produzida nas últimas décadas. A teologia desse “hino” ensina uma salvação baseada em obras e na meritocracia humana. A composição não é dela, mas a interpretação e divulgação é. 

Veja a trágica letra:

Eu tô pagando, eu tô pagando
O preço pra morar no céu eu to pagando
Eu vou lutando, eu vou chorando
Cada detalhe o Senhor está somando
Eu tô pagando, eu to pagando
O preço pra morar no céu eu tô pagando
Eu vou lutando, eu vou chorando
A santidade tem um preço, eu tô pagando
Tô pagando, tô pagando
Um alto preço
Um alto preço

Sim, nesse “hino” Deus soma os nossos méritos e nós “pagamos o preço para morar no céu”. Acho que o apóstolo Paulo teria um infarto caso ouvisse uma música como essa cantada em uma igreja cristã. A música despreza uma das verdades cristãs mais óbvias para um leitor atento da Bíblia: é Jesus quem paga o alto preço. Somente Ele! Se confiarmos em nós mesmos como pagantes desse preço o nosso destino é apenas da danação eterna. Essa música é a expressão de uma das maiores heresias que um cristão pode expressar. É o desprezo da cruz de Cristo. “Vocês foram comprados por alto preço; não se tornem escravos de homens”. [1 Coríntios 7.23].

Nota:
[1] Mas, por favor, não confunda com a ótima canção do Asaph Borba que possui o mesmo título.

__________________
PS: Alguns reclamaram que a análise ficou a cabo somente do refrão, mas a música completa em nada muda essa abordagem crítica. Pelo contrário, somente reforça. No primeiro refrão é dito que o sangue de Jesus justifica e que Ele pagou o preço. Porém, logo em seguida, vem a ideia de "complementar a obra de Cristo". Assim, Jesus pagou o preço, mas eu também preciso pagá-lo. Ou seja, a obra do Senhor é insuficiente. A composição de Anderson Freire é puro pelagianismo.

Fonte: http://www.teologiapentecostal.com/2013/10/damares-por-favor-pare-de-cantar.html

3 comentários:

  1. Olha irmãos, essas músicas são feitas para vender, e não para a adorar. Por trás de muitos cantores evangélicos, se encontra empresários e gravadoras que não tem nada haver com Deus. E ultimamente essa cantora virou pop star evangélica, não só ela, mas um senhor chamado Thales, também intitulado cantor evangélico. Que bom que a igreja soubesse mesmo o que era louvor. O salmos é nosso exemplo. Antigamente os hinos valorizam ao Senhor Jesus, seu papel como Salvador, o arrependimento dos pecadores ao enconrtar com Cristo. Hoje, hum! poucos louvam mesmo a Deus. "ARTISTAS DO SÉCULO XXI".
    Esses shows enganadores que fazem para abocanhar o povo e disseminar as heresias dos últimos tempos, rock, fank, música pentecostal, hip hop, fazem tudo misturado, Deus é Santo. Tem ritmos oriundos do satanismo, todo mundo sabe, mas....

    ResponderExcluir
  2. Lamentável. Mas o próprio Jesus falou que seria assim, viveríamos os tempos terríveis da apostasia, e esse tipo de apostasia é a mais maligna, pois desvia os cristãos de Cristo sem tirá-los de dentro da igreja, daqui apouco vão esquecer que Jesus foi crucificado e vão voltar aos sacrifícios, e a esperança da volta de Cristo será apenas uma vaga lembrança de alguém mais velho que antigamente ouvia esse assunto na igreja.
    Por isso disse Jesus: Achará ainda fé ( fé verdadeira em Cristo) na terra quando voltar o Filho do Homem?

    ResponderExcluir
  3. Por mais a Damares não sendo um das minhas cantoras preferidas por diversos outro motivos, acredito que hino, o qual já ouvi diversas vezes, fala sobre o processo de santificação e não sobre a salvação em Cristo, que ao meu ver, são completamente distintos. Acredito que o assunto do hino foi o mesmo abordado pela Ana Paula Valadão no hino "Ainda Existe uma Cruz", que não recebeu tantas críticas quanto a Damares, porém o assunto é um só. Quer ir pro céu? Pague o preço. Renuncia e Mortificação da carne não é fácil por mais fé que vc tenha meu amigo, que possamos dizer ao Senhor, não quero oferecer e nem receber nada de Deus que não me custe nada. “NÃO OFERECEREI AO ETERNO SACRIFICIO QUE NÃO ME CUSTE ALGO” (II Samuel 24. 24)
    Penso que talvez ela tenha sido infeliz em usar o bordão muito conhecido, mas a mensagem pra mim é válida. Ainda resta um preço a ser pago, ainda resta uma cruz a carregar....

    ResponderExcluir

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .