14 de janeiro de 2011

O Cristão e o Meio Ambiente




Rio de Janeiro. São Paulo. Santa Catarina. Três exemplos vivos em nossas mentes do quanto nosso país tem sofrido com catástrofes naturais. Nos últimos dias temos experimentado uma avalanche de notícias sobre como o Brasil tem sido assolado por chuvas, ventos, tempestades e até mesmo tornados passando pelo território nacional. O que temos visto em nossos jornais e noticiários ultimamente têm deixado muitas pessoas atônitas com o que a natureza é capaz de fazer ou de destruir, e uma coisa é quase unânime a todas as pessoas que passam por essa situação ou que tomam conhecimento a distância: “Porquê Deus deixou isso acontecer?”

Uma indagação dessas é uma daquelas que não tem resposta alguma em nossas mentes pois não conseguimos entender os propósitos de Deus para com isso. Entretanto algo que não podemos deixar de ressaltar é o fato de que os culpados dessas catástrofes não é nada mais nada menos que nós seres humanos, cristãos ou não, que temos acabado com nossa Terra de uma forma absurdamente rápida. E por nós estarmos com essa atitude cometemos um pecado muito grande (se é que posso dizer isso) primeiramente contra Deus, depois contra as outras pessoas e também contra nós mesmos, já que Deus, ao colocar o homem neste mundo deu uma ordem explícita de cuidar e cultivar a terra (Gênesis 2.15), tornando o homem uma espécie de mordomo do ambiente. O meio ambiente então reflete o cuidado que nós, como mordomos que somos, temos com ele. E pelo que temos visto ultimamente não temos tido sucesso nessa tarefa? De que adianta empresas reciclarem seu lixo todo se nós jogamos papéis e latas no chão? De que adianta um plano de reflorestamento se nos preocupamos mais como vamos morar do que com o aonde vamos morar, e sujeitamos a morar em encostas, morros, lugares onde é praticamente um malabarismo sobreviver. Nossa atitude como cristãos tem que ser a de cuidarmos dessa natureza com afinco em todas nossas atitudes, seja nas mais simples ou nas mais complexas.

Pense nisso, se todos colaborarmos nas coisas mais simples o mundo fica muito mais agradável de morar, e dessa forma estaremos dando testemunho do Criador desse mundo a todos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .